Freguesia de Carapeços

História

Freguesia de Carapeços

Carapeços é uma freguesia do concelho de Barcelos, distrito de Braga que tem por órago São Tiago.
A freguesia situa-se a aproximadamente 7 quilómetros a norte da cidade de Barcelos e é atravessada pela Estrada Nacional nº 204, sentido Barcelos Ponte de Lima, e pelo caminho-de-ferro, nomeadamente a linha do Minho. Encontrando-se no Vale do Tamel e é circundada pelas seguintes freguesias: Quintiães e Tamel S. Pedro Fins, Tamel Santa Leocádia, Silva, Lijó, Fragoso e por Campo S. Salvador.
A freguesia de Carapeços é populosa, tendo cerca de 1850 eleitores; a área que ocupa é bastante agradável uma vez que parte da freguesia se encontra numa soalhenta encosta com uma vista privilegiada e outra parte numa vasta planície.
Quando entramos na história de Carapeços propriamente dita, temos de falar da época castreja e do período romano pois ainda há vestígios arqueológicos.

Vestígios da Antiguidade:

- Durante as "Inquisições" de D. Afonso II, apareceu a designação de "Sancto Jacobo de Carapezos", em 1220, por isso diz-se que a freguesia se organizou antes da nacionalidade. De acordo com alguns autores, ter-se-á dado o famoso combate entre portugueses e castelhanos em 1373 nesta freguesia, nomeadamente na "Chá de São Miguel".
- A Casa e Quinta de Carapeços, hoje Quinta da Madureira, um antigo solar minhoto consta do "Livro de Linhagens", atribuído ao conde D. Pedro, que viveu na primeira metade do Século XIV.
- O Lugar da Mámoa lembra uma tumulação megalítica (Desde Neolítico Final até aos inícios da Idade do bronze).
- No lugar da Picarreira, sítio do Castro, o povoado será anterior ao Câmbio da Era, tendo sido reorganizado nessa altura.
- Em Caride, numa pequena bouça de mato, surgiram vestígios de um provável habitat de época romana e respetiva necrópole.
- Em Sabariz, topónimo cuja origem etimológica parece radicar num antropónimo germânico, junto à partilha com São Fins de Tamel e à margem esquerda de um pequeno ribeiro.

João de Carapeços

Quinta da Madureira / Casa dos Perelhais

A casa da Madureira, também conhecida como Casa dos Perelhais e antiga Casa e Quinta de Carapeços, é uma das raras casas tradicionais que tem ligação histórica à quinta da Madureira, em 1758 a quem se atribui a João de Carapeços o seu mais antigo proprietário conhecido. Dele se diz ter dado o nome à freguesia, o que é discutível, pois já no Reinado de D. Dinis teve início pouco antes do ano 1300, nesse ano predominava o nome Sancto Jacobo de Carapezos.
De uma coisa estamos certos o nome Santiago esteve sempre ligado a esta Freguesia, fosse antes Sancto Jacob de Magistroi, e depois Sancto Jacobo de Carapezos de Carapeços calculam que seria entre os anos de 1070 e 1093 a sua alteração.



© 2017 Freguesia de Carapeços. Todos os direitos reservados.

  • FTKODE